Peripécias de uma cama

Mil desculpas pela demora em escrever sobre a mudança, mas a parada tá sinistra.


Vamos começar pela “entrega” da minha cama nova. Eu – pessoa iludida que adoro comprar pela Internet e sempre acho que tudo vai dar certo – comprei uma cama Box de casal com baú pela Internet (não revelarei o nome da empresa por enquanto, pois vou entrar com um processo ainda essa semana. O segredo é a alma do negócio).

Sexta-feira volto pra casa toda animada na companhia da amiga inseparável – A1 (Iva sem escândalos, please! Tb te amo muito). Já havíamos combinado a janta – pizza! Tudo mais do que feliz.

Foi colocar o pé no prédio... aparece o chefe do porteiros (que é suuuuuuuuuuuuuper fofo) e revela que tem duas notícias. Óbvio que uma era boa e a outra era uma merda.

A tão esperada cama (esperada sei lá por que... não tinha ninguém pra usar... humf!) tinha chegado na data limite. Uhuuuuuuuuuuu! Boa! Êita site eficiente!!!

Pãimmmmmmmmmmmm! Bocó! Resposta errada!

A cama chegou, mas estava devidamente acomodada na garagem. É isso aí? Adotei um novo estilo de vida, mas underground, sabe? Dormir na garagem é transgressor! Uhuuuuuuu

O porteiro – tadinho! – veio todo sem graça contar o que tinha acontecido. A PORRA do entregador ( que é terceirizado) disse que não era pago para levar o colchão até o quarto andar. O porteiro fofys então... arrumou dois rapazes para ajudar a carregar a cama e ainda se candidatou a ajudar tb. Ahã! É claro que o entregador não aceitou e ainda falou que se eu não gostasse era só devolver o produto. Ai... se eu tivesse um taco de beisebol na mão...

O porteiro ainda argumentou que sou mulher... tipo... sexo frágil e que tinha deixado a chave na portaria justamente porque além de não perder o dia de trabalho (só para registro – sou assalariada, tá?), tb não teria condições de carregar um colchão e um box de casal no lombo.

Paradinha para respirar............................... Filho da puta de entregar!

Eu moro na garagem do prédio? NÃO!

Comprei uma cama em que o frete estava incluído. Leia-se: Você receberá o produto na sua casa.

E se vc compra a caralha de uma geladeira? Tb ia ficar na garagem. Tipo... no meio do bicicletário?

POOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOORRA!

Aprendi uma lição muito útil... só compre DVD, televisão, videogame, livro... Mesa? Geladeira? Freezer???? Qualquer coisa maiorzinha e vc toma no cu.

Ai... to muito puta! Tenho que jogar essa energia negativa pra fora.

Voltando a história... largamos a caralha da cama na garagem e fomos pedir a pizza (que por sinal estava uma delícia)

Eram 22 horas qd A1 teve uma idéia brilhante. Por que dormir no chão enquanto o colchão tá todo bonitinho lá embaixo? Vamos descer e tentar trazer pro apê. Afinal somos mulheres macho da relação.

É claro que aceitei o desafio sob os olhares assustados de Mamy... tenho certeza que ela pensou em ir ligando pro SAMU.

O porteiro ficou chocado quando nos viu carregando o colchão." – Dona Priscilla, carece de carregar esse colchão hoje não. Amanhã arrumamos uns garotos pra carregar..."

"- Não, Zé Carlos! Tô puta com essa empresa de cu que não sabe fazer o trabalho direito. Vou dormir no chão, mas de colchão novo. Amanhã os garotos carregam o Box e me ajudam a montar o baú da cama. Boa noite!"

E arrastamos o colchão até a porta do elevador. Ainda havia uma esperança... se colocasse de ladinho o colchão caberia no elevador. Era questão de jeito.

Era não... ih! Fudeu!

6 lances de escada. Tá bom pra vc? Então... tá ótimo pra vc que acabou de comer 4 pedaços de pizza e que é mega sedentária... Momento fitness no meio da noite... ok ok ok

E um anjo apareceu!

Um carinha muito gentil que nitidamente tinha acabado de chegar do trabalho ainda com o capacete na mão (ui! Eu disse capacete!) ofereceu ajuda. Cara! Deus existe! O colchão é pesado pra caralho!!!

Minha mãe que já tinha procurado a UPA mais perto falou “- Menino, não fala duas vezes! Elas vão aceitar.”

A1 e eu em coro “Ei, já aceitamos! Muito obrigada! Vamos dividir o $$$ que vamos ganhar com o processo. Não vamos esquecer de vc nunca, meu filho.”

E subimos os 6 lances de escada. PUTA QUE PARIU!!!! O suor pingava (detalhe: tava frio pra caceta e eu tinha acabo de tomar um banho morno de balde... em outro post conto sobre o aquecedor quebrado e os banhos de canequinha).

A perna já tremia sozinha, a alergia já tinha atacado por conta da poeira da embalagem, os braços arranhados. Hematomas? Um monte... parece até que tive uma noite de sexo bizarro.

Cara! O garoto mora no 201! Eu moro no 408! Ele subiu a porra toda na maior boa vontade. Sem palavras! Um momento de silêncio em homenagem ao Bom Samaritano.

E ele só aceitou um copo de água.

E pra colocar o colchão no quarto?

Rá! Minha mãe que só tinha carregado o capacete do menino ( velhinha espertinha, né?) resolveu ajudar. Só podia dar em merda.

Ela conseguiu esmagar minha mão na parede. Inacreditável!!!! E ainda ficou toda ofendida pq gritei uns palavrões. Me fala quem é que se machuca e calmante fala “-Poxa vida! Machuquei minha mãozinha. Ai! Ui!”?

- “ Pooooooooooooooooooooooorra, mãe! Caralhuuuuuuuuuuuuuuuuuu! Machucou a caceta da minha mão. Já tô toda fudida e vc ainda esmaga minha mão!”

Ui! Respirei e conseguimos heroicamente colocar a cama no quarto.

Sabe o que foi mais triste dessa história (que ainda tá na parte 1, tá? Tenha paciência comigo! Tenho que desbafar! Sou neurótica e falo pelos cotolvelos)?

A estréia da cama foi com A1. Que romântico, né?

Na boa... vou na Igreja dos Capuchinhos me benzer... Isso foi macumba do careca. Tenho certeza que foi! Humf

4 comentários:

Fouad Talal disse...

Pô fiote,

Tivesse aí dava uma mão... empresa féladaputa!
Depois você relata a parte II.

Beijo!

A1 disse...

Caramba!!! mto bom!!!! Foi exatamente isso!!! a estreia da CAMA CASAL BOX foi comigo!!! A1...kakkaka Depois de ter me fudido toda, cheia de hemantomas com minha fiel amiga Pri, tinha que dormir bem, neh galera!!!! Pri... pode fazer uma 2ª estreia depois, viu!!!! Eu estarei bem longe.... kakakak... Que fim de semana agitado.... ufa!!! Academia, só na proxima semana....

Atitude: substantivo feminino. disse...

Passo mal
Cara...não vejo a hora de vc receber a grana do processo. Faço questão de comemorar. Excrusive vc pode convidar seu mais novo amigo, o morador do 201. Senti que rolaou uma lance entre vcs no serviço braçal.

Leio Enleio disse...

Eu vou ser bem sincera: depois de um dia daqueles de trabalho a tua narrativa foi ótima. Confesso que fiquei indignada junto contigo mas a descrição dos fatos é simplesmente hilária! Definitivamente adoro o jeito que você escreve! Espero a parte II. Ah, já vi uns sabonetes de sal grosso no comércio, só por curiosidade.
Um abraço